Combate ao envelhecimento da pele: A evolução da ciência neste setor

16/10/2020

Envelhecer é um processo natural da vida e a pele é um dos órgãos do corpo mais afetados ao decorrer do tempo. O envelhecimento do corpo acontece quando as células somáticas, responsáveis pela formação de tecidos e órgãos, começam a morrer e não são substituídas por outras. Isso ocorre por volta dos 25 anos, quando se começa a perder o tecido fibroso e a renovação celular fica mais lenta.

 

E a pele, maior órgão do corpo humano, é o que primeiro reflete os efeitos da passagem do tempo. Ela vai ficando menos espessa, mais ressecada e surgem as linhas de expressão. No geral, podemos dizer que há três manifestações do envelhecimento da pele: rugas, perda de volume e perda de densidade.

 

Não dá para ter 50 anos com cútis de 20, não é? Mas bem que poderia. A boa notícia é que dá para retardar o envelhecimento da pele. 

Startup brasileira promete revolucionar o conceito de envelhecimento

 

Atualmente existem no mercado diversos produtos com eficácia temporária que visam combater o envelhecimento da pele e, geralmente, costumam ser amenizadores e não agentes que tratam as causas. Por conta disso, quatro amigas juntaram-se para prestar um serviço público aos consumidores: testar e analisar os produtos já existentes. Entretanto, como as opções atuais são temporárias e voltadas apenas para encobrir os efeitos do envelhecimento, isso as motivou a abandonar a ideia inicial de analisar o que havia no mercado e investir na criação de um próprio produto.

 

OneSkin: redefinindo o envelhecimento

 

A OneSkin, a primeira empresa a ser capaz de quantificar o efeito rejuvenescedor dos produtos no mercado, agora busca descobrir quantos anos seu próprio produto será capaz de retardar o envelhecimento. E se as pesquisas desenvolvidas pelas quatro amigas se confirmarem, o produto estará no mercado em aproximadamente 1 ou 2 anos.

 

O time da OneSkin produziu um composto para rejuvenescer a pele que promete trazer uma nova perspectiva do que é envelhecer nos dias de hoje. A proposta é realmente entregar longevidade e qualidade de vida, ou seja, um conceito de que rejuvenescer é ser saudável e não apenas ter uma aparência bonita.

 

Muito além de desacelerar as marcas que o tempo deixa na pele humana, a startup busca estender o tempo que as pessoas vivem com saúde e prevenir as doenças associadas ao envelhecimento. O objetivo é entender o processo do envelhecimento e identificar qual é a raiz do problema, e onde há a possibilidade de atuar de forma que se consiga reverter esse processo.

 

Com o apoio da aceleradora Indie Bio e da holding 2Future, o produto foi desenvolvido e está em fase de testes, com previsão de chegar no mercado até o fim do ano. Atualmente a equipe da OneSkin possui oito pessoas, sendo cinco em São Francisco, duas no Brasil e uma em Los Angeles. 

 

Gostou de saber mais sobre a evolução da ciência no combate ao envelhecimento da pele? Interaja conosco e deixe seu feedback.

 

Comentários